Cooperativa Rizícola Pitangueiras Ltda

Capivari do Sul, 16/04/2024
  • LinkedIn
  • LinkedIn
  • LinkedIn
  • LinkedIn
Notícias

Produção mundial aumentou em 2020

por | mar 15, 2021 | Destaque, Notícias | 0 Comentários

As primeiras projeções para 2021 indicam uma recuperação significativa no comércio mundial de 7% a 48,2 Mt,

De acordo com as últimas estimativas da FAO, a produção mundial em 2020 teria aumentado 2,1% para 772,8 Mt (513,2 Mt base beneficiado). A produção asiática aumentou graças à extensão das áreas plantadas e a melhores rendimentos na China e na Índia, os dois maiores produtores mundiais. Na Índia, estima-se que a produção tenha aumentado em 3,5%, enquanto na China, um aumento apenas 0,5%.

Na Tailândia, a produção melhorou em 3,7%, apesar da seca de meados do ano. Nos Estados Unidos, a safra aumentou 22% em relação ao ano anterior.

Houve também uma recuperação da produção na América Latina, particularmente no Brasil. Na África subsaariana, a produção de arroz foi atingida por inundações no final do ciclo de colheita, especialmente nas regiões ocidentais, e não se espera que aumente muito em comparação com 2019, o que aumentará significativamente as necessidades de importação em 2021.

Comércio e estoques mundiais

Em 2020, o comércio mundial cresceu 2% para 45,1 Mt contra 44,2 Mt em 2019. As necessidades de importação foram maiores na América Latina e no Caribe devido a um salto no consumo de arroz em função da incerteza causada pela pandemia de Covid-19.

A Índia, o maior exportador do mundo, viu suas exportações dispararem em 50% graças aos preços extremamente competitivos. Em contraste, as vendas tailandesas caíram novamente em 25%, atingindo seu nível mais baixo em 20 anos. O Vietnã resistiu melhor à onda indiana, com uma queda de apenas 4,5%, subindo para o segundo ranking mundial e ultrapassando a Tailândia pela primeira vez em sua história.

As primeiras projeções para 2021 indicam uma recuperação significativa no comércio mundial de 7% a 48,2 Mt, já mais 3,2 Mt do que em 2020. Espera-se uma forte demanda de importação de Bangladesh e de países africanos, principalmente Nigéria, Costa do Marfim e Senegal.

Os estoques mundiais de arroz no final de 2020 diminuíram 1,7% para 182,2 Mt contra 185,4 Mt em 2019. No entanto, eles permanecem em níveis satisfatórios, representando 36% das necessidades mundiais.

Este declínio afetou principalmente a China, mas seus estoques ainda são significativos, equivalentes a 70% de seu consumo anual. Por outro lado, as disponibilidades nos principais países exportadores devem aumentar novamente em 2020/21 para atingir 53 Mt, 30% dos estoques mundiais. Por outro lado, devem diminuir nos principais países importadores, especialmente nas nações africanas.

Preços

Em fevereiro, os preços mundiais do arroz permaneceram firmes devido a uma oferta ainda limitada para exportação. A maioria dos exportadores, com exceção da Índia e dos Estados Unidos, registraram aumentos significativos de preços. O país hindu ainda tem abundantes suprimentos a preços muito competitivos. No final de fevereiro, as cotações mundiais começaram a cair com a chegada da nova safra ao mercado, mas continuam em média 15% mais altos do que em 2020, na mesma época.

O Vietnã teve o aumento mais significativo (+30%) nos últimos 12 meses, representando os preços mais altos da década. O comércio mundial foi revisado para cima tendo em conta o aumento da demanda de importação de Bangladesh, China e Nigéria.

Espera-se um salto de 15% na demanda africana em 2021.

Do lado dos exportadores, a Índia poderia repetir seu recorde de vendas externas em 2020 e até ultrapassar a 16 Mt. Para isso, pretende fortalecer suas capacidades logísticas nos portos marítimos.

As perspectivas para a produção mundial em 2020/2021 também foram revistas para cima, com um possível aumento de 2,1% em comparação com a safra anterior graças a uma segunda safra da Índia melhor do que previsto. Em fevereiro, o índice OSIRIZ/InfoArroz (IPO) subiu 4,1 pontos para 243,1 pontos (base 100 = janeiro de 2000) contra 239,0 pontos em janeiro. No início de março, o índice IPO tendia a enfraquecer para 238 pontos. Fonte:  ANÁLISE DO MERCADO MUNDIAL DE ARROZ – por Patrício Méndez del Villar – infoarroz.org

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques

Mural do Associado

Cotas Safra 2023/2024

Cota disponível para entrega de arroz junto a Cooperativa para a Safra 2023/2024.

Acesse sua conta na Cooperativa

Associados, oferecemos opções de consulta de saldos, extratos e controle da entrada de arroz na Cooperativa. Para acessar os dados exclusivos clique na opção: ÁREA RESTRITA (No Menu principal da Home do nosso site). Solicite sua senha junto a Cooperativa.

CORIPIL
  • LinkedIn CORIPIL
  • Instagram CORIPIL
  • Facebook CORIPIL
  • WhatsApp CORIPIL
CORIPIL

CORIPIL - COOPERATIVA RIZÍCOLA PITANGUEIRAS LTDA.
Av. Adrião Monteiro, 1466 - Capivari do Sul - RS - CEP 95.552-000
Fone: +55 (51) 3685-1177 - Cel.: +55 (51) 98151-7328
E-mail: coripil@coripil.com.br
CNPJ: 96.300.082/0001-69 - Insc. Est.: 433/0000058

SAC Coripil
  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook
  • WhatsApp