Cooperativa Rizícola Pitangueiras Ltda

Capivari do Sul, 22/04/2024
  • LinkedIn
  • LinkedIn
  • LinkedIn
  • LinkedIn
Notícias

Preços globais do arroz sofreram baixas em junho

por | jul 21, 2020 | Notícias | 0 Comentários

Em junho, os preços mundiais do arroz continuaram em queda devido à redução da demanda mundial. No entanto, os preços estão altos em relação ao trimestre anterior. As perspectivas mundiais de produção indicam um aumento de 1,6%, graças às melhores condições climáticas, aumento da área e preços ao produtor mais remuneradores. As disponibilidades exportáveis continuam globalmente abundantes e é provável que ocorram novas quedas nos preços mundiais nas próximas semanas e meses. Na Tailândia, os preços caíram, mas ainda são mais altos do que os de seus principais concorrentes, devido a uma possível queda na produção no meio do ano.

Na Índia, os preços também caíram, mas permanecem confortavelmente acima dos preços tailandeses. A diminuição da demanda global também pesa nos preços do Vietnã, que caíram para o nível mais baixo desde meados de abril. No Paquistão, são observadas quedas de preços mais significativas, enquanto os preços de exportação no hemisfério ocidental permanecem relativamente estáveis. A FAO atualizou os dados de comércio mundial em 2020, o qual deve registrar um aumento de 1,8% em relação a 2019. Apesar do período de grande incerteza devido à crise sanitária global, as primeiras projeções do comércio mundial para 2021 indicam um aumento significativo de 6,2% para 47,6 milhões de toneladas.

Na Índia, os preços do arroz se recuperaram 1% em relação a maio. Com esse aumento moderado, os preços continuam sendo os mais competitivos do mercado mundial, em grande parte devido à desvalorização da rupia em relação ao dólar. Espera-se que a produção indiana atinja um novo recorde, graças a uma boa monção e aos preços mais elevados. Atualmente, as exportações continuam atrasadas frente ao ano passado, mas os superávits de exportação são consideráveis. No total, as exportações podem chegar a 9,8 milhões de toneladas em 2020. Em junho, o arroz indiano quebrado 5% foi cotado a US$ 374,00 por tonelada FOB contra US$ 370,00 por tonelada em maio. No início de julho, o preço se mantém estável, a US$ 380,00 milhões de toneladas. O arroz indiano 25%, por sua vez, permanece relativamente estável, a US$ 349,00 por tonelada contra US$ 348,00 por tonelada anteriormente.

Na Tailândia, os preços de exportação caíram 1% em um mês. Com o retorno da Índia e do Vietnã ao mercado de exportação, a redução da demanda mundial pesa sobre os preços tailandeses. Estima-se que as exportações tenham atingido 420.000 toneladas em junho, em comparação a 463.000 toneladas em maio. As vendas externas estão 30% menores que no mesmo período do ano passado. Em junho, o preço do arroz Thai 100% B atingiu uma média de US$ 499,00 por tonelada contra US$ 551,00 por tonelada em maio. No início de julho, o preço registra queda para US$ 480,00 por tonelada. O Thai parboilizado também baixou para US$ 503,00 por tonelada frente a US$ 506,00 por tonelada no mês anterior.

No Vietnã, os preços de exportação também caíram 1% em um mês. O Vietnã está sendo afetado pela menor demanda mundial. Suas vendas externas não excederam 450.000 toneladas em junho, contra 930.000 toneladas em maio. As Filipinas continuam sendo seu principal cliente, com mais de 30% do total das exportações, depois da China, cuja demanda por arroz vietnamita aumentou. O mercado chinês representaria quase 15% das vendas do Vietnã. Em junho, o Viet 5% esteve cotado a US$ 463,00 por tonelada contra US$ 469,00 por tonelada em maio. Em julho, os preços estão mais firmes.

No Paquistão, os preços do arroz caíram acentuadamente de 3,5% a 4% devido à forte concorrência da Índia, mas os preços permanecem acima dos preços indianos. Em junho, o Pak 25% foi negociado a US$ 386,00 por tonelada contra US$ 400,00 por toneladas em maio. No início de julho, a tendência é de queda nos preços. Nos Estados Unidos, os preços de exportação permaneceram inalterados em um mercado fraco. As exportações dos Estados Unidos recuaram 30% em um mês para 220.000 toneladas contra 320.000 toneladas em maio. As vendas mensais para o México diminuíram consideravelmente, para não mais que 10.000 toneladas em comparação a 107.000 toneladas em maio. O preço indicativo do arroz Long Grain 2/4 ficou estável em junho, a US$ 645,00 por tonelada. Em julho, os preços mostram tendência de queda. Fonte: Informativo Mensal do Mercado Mundial de Arroz – CIRAD.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaques

Mural do Associado

Cotas Safra 2023/2024

Cota disponível para entrega de arroz junto a Cooperativa para a Safra 2023/2024.

Acesse sua conta na Cooperativa

Associados, oferecemos opções de consulta de saldos, extratos e controle da entrada de arroz na Cooperativa. Para acessar os dados exclusivos clique na opção: ÁREA RESTRITA (No Menu principal da Home do nosso site). Solicite sua senha junto a Cooperativa.

CORIPIL
  • LinkedIn CORIPIL
  • Instagram CORIPIL
  • Facebook CORIPIL
  • WhatsApp CORIPIL
CORIPIL

CORIPIL - COOPERATIVA RIZÍCOLA PITANGUEIRAS LTDA.
Av. Adrião Monteiro, 1466 - Capivari do Sul - RS - CEP 95.552-000
Fone: +55 (51) 3685-1177 - Cel.: +55 (51) 98151-7328
E-mail: coripil@coripil.com.br
CNPJ: 96.300.082/0001-69 - Insc. Est.: 433/0000058

SAC Coripil
  • LinkedIn
  • Instagram
  • Facebook
  • WhatsApp